quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Tempo

Chega essa época e as pessoas costumam fazer um levantamento de como foi o ano. Vitórias, derrotas, frases de efeito e a esperança de um ano melhor. Não posso negar que às vezes acho isso uma chatice. Só que vou me dar o direito de ser chato também.
Aprendi nesse ano que os gregos tinham duas palavras para o tempo, chronos e kairos. Chronos é o tempo cronológico, ou o tempo dos homens. Dias, semanas, meses, etc. Esse é o tempo que celebraremos amanhã.
Já kairos "é um momento indeterminado no tempo em que algo especial acontece" (Wikipédia). Gosto dessa definição. Acho que nossas vidas não podem ser medidas pelos dias, meses e anos. Passamos por momentos que muitas vezes quebram a barreira cronológica e temos um tempo que é só nosso. Uma dor que vira aprendizado, uma felicidade que vira evolução, um padrão que vira desobediência, um amor que vira ódio e um ódio que vira amor.
Até porque em chronos envelhecemos, em kairos crescemos.
Então, feliz 2010 em chronos. Já em kairos eu não desejo nada, apenas descubra.

P.S. Desculpe pela chatice.

Um comentário:

simone linck disse...

sacadas geniais em poucas linhas. e isso já não é nem a primeira nem a segunda e muito menos a terceira vez que penso ao acabar de ler um post teu.